Texto e Fotografias de Mônica Yamagawa


centro de são paulo


história da arte


mundo digital


patrimônio cultural

 

 

 

 

 

 

 

download gratuito

"São Paulo de Ramos de Azevedo:
Da cidade colonial à cidade romântica"

Janice Theodoro
Anais do Museu Paulista - USP / SciELO

A autora analisa, a partir da atividade de Ramos de Azevedo, os elos implícitos entre o passado colonial de São Paulo e o movimento modernista e o papel desempenhado pelo imaginário europeu na América, assim como as tradições técno-científicas a que ele estava vinculado. Unitermos: História Urbana. História da Arquitetura. São Paulo. Ramos de Azevedo...[+]

 


download gratuito

Bem-morar em São Paulo, 1880-1910:
Ramos de Azevedo e os modelos europeus

Maria Cristina Wolff de Carvallio
Anais do Museu Paulista - USP / SciELO

A arquitetura doméstica tem um grande impulso no século XIX. Da Europa são difundidos, para todo mundo, os modelos conformados à nova ordem social e à industrialização. A residência se transforma numa preocupação central dos arquitetos. Desenvolvem-se novos conceitos para casa ideal para todas as camadas sociais: operários, classe média, burguesia. Este artigo retrata, em São Paulo, a introdução de padrões formais e princípios (de higiene, salubridade, conforto, ritos sociais e domésticos, as aparências). a partir da atividade de F. P. Ramos de Azevedo (1851-19201. Analisam-se os principais projetos que ele desenvolveu para a burguesia local. Unitermos: São Paulo: arquitctura doméstica. História tia Arquitetura. Ramos de Azevedo...[+]

 


Patrimônio da metrópole paulistana

Margarida Cintra Gordinho
Iatã Cannabrava
Terceiro Nome
2010

Este livro apresenta, com fotos e textos, os bens tombados pelo Condephaat na cidade de São Paulo e em sua região metropolitana. Com ele, procuramos contribuir para amplir a possibilidade desses bens serem conhecidos, admirados e preservados, mantendo vivas as memórias e histórias que ajudam a construir nosso futuro...[+]

 


São Paulo por dentro: um guia panorâmico de arquitetura.

Carlos Perrone
Senac SP
2000

Retrato de espaços urbanos que se faz acompanhar por um texto repassado de sentido histórico e humanismo, este livro ensina a ver São Paulo por um ângulo privilegiado. Mostra os encantos da cidade e ao mesmo tempo incentiva o leitor a descobrir mais requintes e tesouros disponíveis...[+]

 


GUIA FIQUE EM SÃO PAULO NO FIM DE SEMANA

Adriana Salles Gomes
Fernando Moreira Leal
Publifolha
2001

Este guia turístico da cidade de São Paulo e seus arredores ajuda o visitante ou o paulistano a descobrir o que a cidade tem de especial, de uma maneira organizada e rápida, com mais de 200 passeios selecionados de acordo com o gosto do leitor. São 20 menus de interesse - que vão do ecoturismo a uma relação de programas gratuitos ou abertos 24 horas. Os menus incluem também parques e jardins; esportes e atividades ao ar livre; compras; história; arquitetura e arte pública; festas e tradições; curiosidades; museus; comidas e bebidas; hotéis e motéis; cursos; vida noturna; roteiros e passeios; São Paulo multicultural; artes e espetáculos; saúde e beleza e calendário com atrações organizadas por tema, além de uma relação por programas, dispostos em ordem alfabética ...[+]

Edição usada disponível na Estante Virtual

 


Monumento a Ramos de Azevedo: do Concurso ao Exílio

Annateresa Fabris
Mercado das Letras / Fapesp
1997

O que motiva a criação de um monumento? Seus significados originários têm condições de permanecer no tempo? A partir destas e de outras interrogações, esta obra traça a história de um símbolo da mentalidade progressista de São Paulo nas décadas de 1920 e 1930, rapidamente convertido em antítese daquela mesma mentalidade e, por isso mesmo, transplantado para um outro local da cidade. As vicissitudes do monumento são analisadas em suas várias etapas: concurso, recepção crítico-ideológica, transtorno causado por sua presença numa artéria central da cidade, remoção e desfuncionalização num contexto diferente do originário....[+]

Edição usada disponível na Estante Virtual

 


BENS CULTURAIS ARQUITETÔNICOS NO MUNICÍPIO E NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO. São Paulo: SNM – Secretaria de Estado dos Negócios Metropolitanos, EMPLASA – Empresa Metropolitana de Planejamento da Grande São Paulo S/A e SEMPLA – Secretaria Municipal de Planejamento, 1984.BENS CULTURAIS ARQUITETÔNICOS NO MUNICÍPIO E NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO

São Paulo: SNM – Secretaria de Estado dos Negócios Metropolitanos
EMPLASA – Empresa Metropolitana de Planejamento da Grande São Paulo S/A
SEMPLA – Secretaria Municipal de Planejamento
1984

 

Edição usada disponível na Estante Virtual

 


RAMOS DE AZEVEDO

Maria Cristina Wolff de Carvalho
Edusp
2000

Este livro apresenta o arquiteto Ramos de Azevedo (1851-1928) como principal protagonista do assim chamado estilo eclético, dominante na arquitetura, não só brasileira, mas também internacional , durante toda a segunda metade do século XIX. A autora retira, ao longo de sua análise, o incômodo estigma que hoje oblitera esse conceito, resgatando seu sentido originário, isto é, de prática arquitetônica eminentemente voltada para questões de modernização e racionalização do novo espaço público e privado impulsionada pela lógica da nascente sociedade industrial...[+]

Edição usada disponível na Estante Virtual

 

CENTRO DE SÃO PAULO

ANTIGA BOLSA DE

MERCADORIAS

pátio do colégio s/n
praça manuel da nóbrega, 40
rua anchieta s/n

atualizado em: 9 de agosto de 2016

 

home > centro de são paulo > ANTIGA BOLSA DE MERCADORIAS

O Edifício da Antiga Bolsa de Mercadorias está localizado entre os logradouros: Pátio do Colégio, Praça Manuel da Nóbrega, 40 e Rua Anchieta S/N, no centro da capital paulista. Nos primeiros anos de sua existência, era conhecido como o "Palácio do Café" e desde de 1977, abriga O Primeiro Tribunal de Alçada Civil de São Paulo.

O edifício foi construído pelo Escritório Técnico Ramos de Azevedo e Severo & Villares, com estrutura de concreto e alvenaria de tijolos:

"apresenta um pórtico dórico monumental no embasamento e coroamento com duas semi cúpulas; com ornatos inspirados na arquitetura maia."

[ESTEVES, Juan, ABDALLA, Antônio Carlos. Capital - São Paulo e Seu Patrimônio Arquitetônico. São Paulo: Imesp, 2013.]

No guia "Bens culturais arquitetônicos no município e na região metropolitana de São Paulo", de 1984, o Antigo Edifício da Bolsa de Mercadorias é assim descrito:

"Edifício de estilo indefinido sob o ponto de vista conceitual, mas que apresenta uma variegada ornamentação com grande carga semiológica que o torna elemento básico na leitura daquele espaço urbano.

Há uma lápide no prédio com a inscrição: 'Escriptorio Technico Ramos de Azevedo, Severo & Vilares. Engenheiros-Architectos-Constructores'.

Não está especificado, porém, se esse escritório é responsável também pelo projeto.

A composição híbrida elaborada a partir de motivos clássicos (tal como o pórtico dórico da entrada principal) e outros elementos ornamentais (inspirados talvez na decoração maia, tão em moda), notável sobretudo pela escala incomum, resultou numa manifestação próximas às contemporâneas norte-americanas que tentavam, sem fugir muito ao historicismo, ombrear com o decorativismo de origem cubista do 'Art Déco'."

[BENS CULTURAIS ARQUITETÔNICOS NO MUNICÍPIO E NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO. São Paulo: SNM – Secretaria de Estado dos Negócios Metropolitanos, EMPLASA – Empresa Metropolitana de Planejamento da Grande São Paulo S/A e SEMPLA – Secretaria Municipal de Planejamento, 1984.]

 

home      moyarte      não-diário      contato