Texto e Fotografias de Mônica Yamagawa


centro de são paulo


história da arte


mundo digital


patrimônio cultural


Esculturas no Espaço Público em São Paulo

Miriam Escobar
CPA – Consultoria de Projetos e Artes
1998

São Paulo vista através de seus caminhos e os lugares por onde eles passam. Foi assim que a arquiteta Miriam Escobar organizou este seu trabalho em que as esculturas estão dispostas por esses lugares e como que olhando quem passa. Uma referência de coisa viva onde caminho, lugar e escultura afirmam o espaço dos homens como sendo mais do que um fluxo onde não há tempo a perder ou uma operação mecânica a se realizar. Cada objeto anotado fala do que se homenageia e, mais que isto, marca com a sua presença um sentido possível a ser assumido por quem passa e nota.  A experiência transmitida vem dos tempos de criança, de andanças primeiras por esta cidade que muda tanto. Traz o envolvimento e a sedução de olhos encantados que tudo registram. Vem daí a satisfação imensa que estes registros fotografados provocam. É um olhar de afetividades profundas que procura tudo mostrar, mas que não interfere em nada. É a cidade sempre presente pelos gradis de proteção, pelos carros, pelas gramas e plantas do jardim. As localizações em plantas gráficas vão informando onde se...[+]  

Edição usada disponível na Estante Virtual

 


download gratuito

 

Inventário de Obras de Arte em Logradouros Públicos da Cidade de São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CENTRO DE SÃO PAULO

GIUSEPPE VERDI

escultura de amadeo zani
vale do anhangabaú

atualizado em: 15 de maio de 2016

 

home > centro de são paulo > GIUSEPPE VERDI

A escultura "Giuseppe Verdi", de Amadeo Zani foi criada em 1916 e implantada na cidade em outubro de 1921. Ela foi encomendada e doada para São Paulo por integrantes da colônia italiana. 

"O Comitato pró Monumento a Verdi, formado pela colônia italiana em São Paulo, reuniu vários projetos para a execução de um monumento ao compositor italiano e os encaminhou ao prefeito Washington Luís, em 1915. A Prefeitura nomeou um júri para deliberar sobre o mérito artístico dos projetos e, no mesmo ano, autorizou a implantação do monumento de autoria de Amadeu Zani, classificado em primeiro lugar, no local do antigo Mercado São João, em logradouro que recebeu a denominação de praça Verdi.

O monumento a Verdi foi inaugurado em outubro de 1921. A revista A Cigarra publicou fotos mostrando aspectos da festa: a multidão que compareceu ao evento e autoridades como o Prefeito Firmiano Pinto, representantes do Estado e da Comissão Executiva."

[Inventário de Obras de Arte em Logradouros Públicos da Cidade de São Paulo: Giuseppe Verdi. Seção Técnica de Levantamentos e Pesquisa Divisão de Preservação - DPH]

Atualmente, a escultura encontra-se no Vale do Anhangabaú, próximo as escadarias da Rua Líbero Badaró, onde, no passado existiam os Palacetes Prates, em frete ao Edifício Sampaio Moreira. Anteriormente, a escultura estava na Praça dos Correios.

A peça, em bronze tem cerca de 5,23 x 3,08 x 2,94m, com pedestal de granito, de 1,50 x 2,20 x 2,12m.

A maquete da escultura pertence ao acervo da Pinacoteca do Estado e foi doada è instituição pela Fundação Zani.

home      moyarte      não-diário      contato