Website de Mônica Yamagawa

GUANABARA

escultura de joão batista ferri
viaduto do chá

história do centro de são paulo

atualizado em: 26 de setembro de 2017

 

home > centro de são paulo > verbetes individuais > GUANABARA

A escultura "Guanabara", de João Batista Ferri, foi encomendada pelo prefeito Prestes Maia e implantada na cidade em 1941.

Foi instalada onde hoje encontra-se a escultura "Giuseppe Verdi", depois, transferida para o Vale do Anhangabaú, nas proximidades da Ladeira Falcão Filho, porém, atualmente, encontra-se em frente à sede da Prefeitura Municipal de São Paulo, no Viaduto do Chá, com a Rua Líbero Badaró.

A peça é feita em granito, com as dimensões de 1,28 x 1,52 x 0,98m e seu pedestal, de mesmo material, mede 0,94 x 2,21 x 1,60m.

 

João Batista Ferri no Acervo da
Pinacoteca do Estado

Atleta em descaso, de João Batista Ferri

CENTRO DE SÃO PAULO

BIBLIOGRAFIA



Arte Urbana: São Paulo, região central (1945-1998) : obras caráter temporário e permamente

Vera Maria Pallamin
Annablume
2000

Arte urbana, de Vera Pallamin, está organizado em texto e CD. O texto trata da conceituação sobre arte urbana e processos de estetização contemporâneos, sintetizando uma reflexão sobre práticas artísticas e suas relações com as transformações qualitativas dos espaços públicos... [+]

 


Esculturas no Espaço Público em São Paulo

Miriam Escobar
CPA – Consultoria de Projetos e Artes
1998

São Paulo vista através de seus caminhos e os lugares por onde eles passam. Foi assim que a arquiteta Miriam Escobar organizou este seu trabalho em que as esculturas estão dispostas por esses lugares e como que olhando quem passa. Uma referência de coisa viva onde caminho, lugar e escultura afirmam o espaço dos homens como sendo mais do que um fluxo onde não há tempo a perder ou uma operação mecânica a se realizar. Cada objeto anotado fala do que se homenageia e, mais que isto, marca com a sua presença um sentido possível a ser assumido por quem passa e nota.  A experiência transmitida vem dos tempos de criança, de andanças primeiras por esta cidade que muda tanto. Traz o envolvimento e a sedução de olhos encantados que tudo registram. Vem daí a satisfação imensa que estes registros fotografados provocam. É um olhar de afetividades profundas que procura tudo mostrar, mas que não interfere em nada. É a cidade sempre presente pelos gradis de proteção, pelos carros, pelas gramas e plantas do jardim. As localizações em plantas gráficas vão informando onde se...[+]  

Edição usada disponível na
Estante Virtual

 

home      moyarte      não-diário      contato