NÃO-DIÁRIO

ELEFANTE

pseudo-versos de mônica yamagawa

atualizado em: 13 de janeiro de 2012

 

home > não-diário > ELEFANTE

 

há um elefante sentado no meu peito
de onde veio,
não sei
como chegou alí,
não faço ideia
mas, 
insiste em comprimir meus pulmões
olhar, calmamente, para os meus olhos esbugalhados,
totalmente, indiferente à asfixia da minha alma

 

há um elefante sentado no meu peito
de onde veio,
não sei.
como chegou alí,
não faço ideia
quando irá partir?
é uma interrogação sem resposta


www.moyarte.com.br

Texto e Fotografias de
Mônica Yamagawa

contato@moyarte.com.br


centro de são paulo


história da arte


mundo digital


patrimônio cultural

home      moyarte      não-diário      contato