Website de Mônica Yamagawa

BOTEQUIM PAULISTANO

travessa do rozario (1876)

história do comércio do centro de
são paulo

atualizado em: 8 de setembro de 2017

 

home > centro de são paulo > história do comércio > BOTEQUIM PAULISTANO

Em 1 de janeiro de 1876, o Botequim Paulistano anunciava seus serviços no Correio Paulistano:

"Attenção

No Botequim paulistano, na travessa do Rosário, em frente ao telegrapho, comidas a qualquer hora do dia, haverá mesa redonda as 9 horas da manhã e as 9 horas da tarde chocolate e café: recebe-se qualquer encomenda que quizerem, por preço rasoável. Todos os domingos e dias santos haverá empadas e pastéis de camarão e outros petiscos que desejarem.

Hoje dia de Anno Bom, haverá empadas e pastéis de camarões; espera-se a concorrencia do Respeitavel Publico.

São Paulo, 1o. de janeiro de 1876."

[Correio Paulistano: 1 de janeiro de 1876.]

 

 

[+] Outros estabelecimentos comerciais que fizeram parte da História do Centro de São Paulo

CENTRO DE SÃO PAULO

BIBLIOGRAFIA


Vida Cotidiana em São Paulo no Século XIX

Carlos E.M. de Moura
Edusp
2013

Os escritos selecionados para este livro apresentam a cidade de São Paulo no momento de transição entre a pequena vila dedicada à subsistência e a prosperidade decorrente do cultivo do café. São escritos diversos, como memórias, depoimentos, evocações, peças de teatro, que procuram reconstituir os contornos da cidade e de sua província. Os variados depoimentos oferecem um quadro da vida paulista, observada a partir de diversos ângulos e interesses, e deles emerge uma visão abrangente do cotidiano na cidade e no campo, observado por contemporâneos que o vivenciaram. A coletânea conta com textos de Aluísio de Almeida, D. Maria Paes de Barros, o Diário da Princesa Isabel, duas peças de teatro de autores paulistas, acompanhados de comentários de especialistas, e de um levantamento iconográfico de autoria do organizador, composto de desenhos e aquarelas de viajantes que aqui estiveram na primeira metade do século XIX...[+]

 

O TEMPO DAS RUAS NA SAO PAULO DE FINS DO IMPERIO

Fraya Frehse
Edusp
2005

Fruto de uma tese de mestrado em Antropologia realizada junto à USP, 'O tempo das ruas na São Paulo de fins do Império' transporta o leitor a um passeio pela cidade colonial que começava a desaparecer. Partindo da óptica das ruas (cada vez mais populosas com a modernização proporcionada pelo dinheiro do café), a autora descreve os transeuntes, os meios de transporte, as condições de higiene, o comércio, as festas de rua, e a percepção entre as mudanças sociais na cidade. Repleto de fotos da época, o livro também usa como base relatos de textos e charges de jornais, atas municipais e notas de viagem...[+]

 

home      moyarte      não-diário      contato