Texto e Fotografias de Mônica Yamagawa


centro de são paulo


história da arte


mundo digital


patrimônio cultural

[Correio Paulistano, Anno II, suplemento do Número 355: 16 de janeiro de 1856.]

CENTRO DE SÃO PAULO

ESTABELECIMENTO DA

RUA DO ROZÁRIO

rua do rozário, 58

atualizado em: 21 de fevereiro de 2017

 

home > centro de são paulo > ESTABELECIMENTO DA RUA DO ROZÁRIO

 

"PECHINCHA.

N.55 rua do Rozario N.58

Vende-se muito barato para acabar, um sortimento de fazendas de todas as qualidades - contendo - Baetas, riscados grossos, morins, chitas, panos, baetilhas, flanellas, cassinetas de lã; ditas de algodão, cazemiras, cobertores, encarnados superioresa - 7:000 réis, riscadinhos em cassa muito finos a 240; ditos em morim a 180 e 200, escossias finas a 4:000 e 5:000 a pessa - Cassas muito finaas de ramagens - á 280 covados cortes de vestidos brancos a 4.000 e 4:500; ditas de côres a 1:600 a 2:000, e 4:000; ditos de tarlatana de côres escuras proprias para Senhoras viuvas á 6:000, cortes de colete de fustão de côres á 800 á 1:280; ditos brancos bordados á 5:000; ditos de lã; ditos de seda pretos e decore- (?) sarja preta, seda preta lavrada; ditas brancas ditas, pano de linho atoalhado muito largo e lassado proprio para toalhas de meza á 1:200. Chapeos pretos e brancos para homem; ditos do merinó e com marabus (?) e de palhinhas para Senhoras proprios para montaria; meias finas abertaas e mais ordinarias para Senhoras; gregas, franjas, e galões, espiguilhas e rendas prateadas e muitas outras fazendas e miudezas que se torna dificil fazer menção."

[Correio Paulistano, Anno II, suplemento do Número 355: 16 de janeiro de 1856.]

home      moyarte      não-diário      contato