Moyarte. Mônica Yamagawa.
Mônica Yamagawa
Home: página inicialMoyarte: perfil no FacebookMoyarte: perfil no InstagramMoyarte: perfil no Twitter
contato@moyarte.com.br

Centro de São Paulo

século XVIII: 1711 - 1720

história do centro de são paulo

atualizado em: 13 de janeiro de 2021

 

home > história > século XVIII: 1711 - 1720

 

17101711 - 17201721

 

1711

24 de maio: A vila de São Paulo é promovida a cidade (com ato confirmado em 3 de abril de 1712).

11 de junho: Carta Régia datada de 11 de junho eleva a Vila de São Paulo à categoria de cidade.

 

Criada a Irmandade de Nossa Senhora dos Homens Pretos.

Câmara Municipal: Antonio Raposo da Silveira (juiz), Francisco Bueno, Antonio Pinto Guedes (vereador), Fernão Lopes de Camargo, João de Lima do Prado, Manuel do Rego Cabral (procurador).

 


1712

3 de abril: Data da confirmação da promoção de São Paulo como cidade e não mais vila.

 

Câmara Municipal: João Vidal de Siqueira (juiz), Bartolomeu Bueno de Azevedo, Cosme Duarte Ferreira (vereador), Inácio Lopes Munhoz, João de Sousa, João Rodrigues dos Outros (procurador).

 


1713

Câmara Municipal: Inácio de Siqueira Ferrão (juiz), Salvador de Oliveira, Antonio Rodrigues de Medeiros (vereador), José de Camargo Pires, Sebastião Borges da Silva, João Henrique de Alvarenga (procurador).

 


1714

Câmara Municipal: Pedro Fernandes de Avelar (juiz), Gaspar Gonçalves Moreira, Manuel das Neves Silva (vereador), JOão do Prado da Cunha, Manuel Pacheco Gato, Antonio Pinto Duarte (procurador).

 


1715

Câmara Municipal: José de Lemos de Moraes (juiz), José de Góes e Moraes, Fernão Lopes de Camargo, Martinho Delgado de Camargo (vereador), Matias de Oliveira Lobo, Domingos Bicudo Leme, Manuel Carvalho de Aguiar (procurador).

No século XVIII, os cargos municipais não eram cobiçados, pelo contrário, eram evitados. Muitas vezes, era necessário a imposição da força para que alguém aceitasse os cargos de escrivão, porteiro, carcereiro, por exemplo. A dificuldade ea tanta que, para encontrar "camaristas" (membros da câmara), que o rei, em 7 de janeiro de 1715, mandou conferir "nobreza de cavalheiros" para quem aceitasse os cargos de juiz ordinário, vereador e procurador. Os "homens bons", ou seja, com recursos, moravam em propriedades fora da Vila, não haviam estradas, o que dificultava o percurso, no entanto, eram multados se faltassem às sessões da Câmara e, somando-se as multas, durante os três anos da venerança (mandato) seus bens eram penhorados, ficando indisponíveis [PORTA, 2004, p. 657].

 


1716

Câmara Municipal: Antonio Corrêa de Lemos (juiz), Manuel Paes Botelho, Aleixo Leme da Silva (vereador), Agostinho Dias dos Santos, João de Camargo Pires, Bartolomeu Bueno de Azevedo, Luís de Abreu Leitão (procurador).

 


1717

Câmara Municipal: Roque Soares Medella (juiz), José Corrêa de Moraes, José de Camargo Neves (vereador), José de Sousa de Araújo, José de Sá de Arruda, Simão Toledo Castelhanos (procurador).

 


1718

Câmara Municipal: Sebastião Borges da Silva (juiz), Martinho Paes de Linhares, Francisco de Carmargo Ortiz (vereador), Diogo de Toledo Lara, João pereira Leme, Francisco Pereira do Lago, Francisco Bicudo Chassim, Luís de Abreu Leitão (procurador), Manuel Pinto Ribeiro.

 


1719

Câmara Municipal: João do Prado da Cunha (juiz), Fernando Lopes de Camargo, Antonio Gil das Neves (vereador), Francisco Bicudo Chassim, Francisco Pires Ribeiro, José Barbosa de Lima (procurador).

 


1720

Câmara Municipal: Roque Soares Mdela (juiz), Tomé Rodrigues da Silva, Matias de Oliveira Lobo (vereador), Baltasar da Veiga Bueno, Antonio de Camargo Ortiz, Antonio Pinto Duaste (procurador).

O "Paço do Concelho" (sic) foi construído na esquina da Rua do Ouvidor com o adro de São Francisco (então, Largo do Ouvidor). Um "assobradado", no andar superior a Câmara, no térreo, cadeia e açougue. As sesssões da câmara foram realizadas na edificação até 1770, quando o prédio começou a ruir.

 


 

17101711 - 17201721

 

 

referências bibliográficas

CADERNOS DE FOTOGRAFIA BRASILEIRA: SÃO PAULO 450 ANOS. São Paulo: Instituto Moreira Salles, 2006.

PORTA, Paula (org.). História da Cidade de São Paulo. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

 

 

dicionário sobre o centro de são paulo

[clique nas letras para acessar a listagem de verbetes disponíveis]

 

A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

Q

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

 

história do centro de são paulo: cronologia

Informações sobre a história do Centro de São Paulo organizadas por séculos e divididas por décadas para facilitar a pesquisa.

[+] leia mais

história do comércio do centro de são paulo

Informações sobre estabelecimentos comerciais, bancários, educacionais e outros relacionados ao setor terciário, que existiram no Centro de São Paulo, assim como, estabelecimentos históricos que ainda funcionam na região.

[+] leia mais

dicionário online sobre o centro de são paulo

Verbetes sobre o Centro de São Paulo: moradores, estabelecimentos comerciais, edificações, entre outros.

[+] leia mais

história dos logradouros do centro de são paulo

Informações sobre os logradouros localizados no Centro de São Paulo, incluindo os que desapareceram com as alterações urbanas realizadas desde a fundação da cidade.

[+] leia mais

biblioteca online sobre o centro de são paulo

Indicações de livros, artigos, sites, vídeos sobre o Centro de São Paulo.

[+] leia mais

patrimônio cultural do centro de são paulo

Informações sobre bens tombados, legislação, tombamento do Iphan, Condephaat e Conpresp. Notícias sobre os bens tombados. Projetos de requalificação urbana e preservação do patrimônio cultural tombado.

[+] leia mais

home            sobre o moyarte            contato