Moyarte. Mônica Yamagawa.
Mônica Yamagawa
Home: página inicialMoyarte: perfil no FacebookMoyarte: perfil no InstagramMoyarte: perfil no Twitter
contato@moyarte.com.br

Centro de São Paulo

verbetes: letra L

dicionário online sobre o centro de são paulo

atualizado em: 19 de setembro de 2021

 

home > dicionário > verbetes: letra L

 

Os verbetes sem descritivo, como exemplo "Matheus Ferraz Cantinho (? Coutinho)", possui página individual, clique sobre o verbete para acessar o conteúdo.

Os verbetes com descritivos, como o exemplo "MANOEL JOAQUIM DE VASCONCELLOS", por enquanto, não possui página individual, as informações disponíveis são as mencionadas nesta página.

 


letra KLletra M


 

LACERDA, Antonio Guilhermo Gentili de

Ladeira de Santo Antonio

Ladeira de São João

Ladeira do Acu

Ladeira do Carmo

Ladeira do Piques

LANDIM, Angelo de Araujo

Largo da Cadeia

LARGO DA MATRIZ: Localizava-se onde hoje está instalada a Praça da Sé, na área próxima a atual Caixa Econômica Federal. A primeira Igreja Matriz foi conlcuída em 1612.

Largo da Sé

Largo de São Francisco

Largo de São Gonçalo

Largo do Carmo

LARGO DO TEATRO: Área conhecida hoje como Praça João Mendes. Ficou conhecida como Largo do Teatro, quando na década de 1860, alí funcionou o antigo Teatro São José. Antes, era chamada de Largo da Cadeia, pois, durante anos, no local, funcionou a cadeia e a forca de São Paulo.

Largo do Tesouro / Thezouro

LARGO DOS CURROS: Futura Praça da República. Em 1864, com o início da Guerra do paraguai, estudantes fizeram exercícios de tiro no Largo dos Curros.

LARGO DOS PIQUES / LADEIRA DA MEMÓRIA: O Obelisco dos Piques foi erguido em 1814 no local - considerado o primeiro momento da cidade e também conhecido como Pirâmide dos Piques. Sobre o tombamento municipal: CONPRESP - Resolução no . 05/91 (tombamento "ex-officio"). Ver também: Descida do Piques

Ladeira de Santa Ifigênia

Ladeira de Santo Antônio

Ladeira de São João

Ladeira do Piques

Largo da Liberdade

Largo da Memória

Largo da Misericórdia

Largo da Sé

Largo de Santa Ifigênia

Largo de São Francisco

Largo de São Gonçalo

Largo do Palácio

Largo do Rosário

Largo do Riachuelo

Largo Tesouro / Thezouro

Largo dos Remédios

Legoussat Sabatier

LEITÃO, JERÔNIMO: Capitão, mencionado em 1583, durante os registros sobre o assassinato do Frei Diogo.

LEITE, PEDRO DIAS: Mencionado sobre a esmola deixada para a ermida de Nossa Senhora da Luz, em seu testamento: "Pedro Dias Leite prometia 'à Nossa Senhora do Guaré um manto de tafetá'. (...) 'Certifico eu Luiz de Andrade escrivão dos órfãos desta villa de São Paulo e seu termo e dello dou minha fé em como o capitão Lourenço Castanho Taques pagou ao ermitão de Nossa Senhora da Luz Antonio João três mil réis que o defunto Pedro Dias deixou de esmola e por passar na verdade e a pedimento do dito ermitão lhe passei a presente aos oito do mez de agosto de seiscentos e cincoenta e nove annos.' "[ARROYO, Leonardo. Igrejas de São Paulo: introdução ao estudo dos templos mais característicos de São Paulo nas suas relações com a crônica da cidade. Rio de Janeiro: José Olympio, 1954, p.29.]

LEME, JOAQUIM JOSÉ PINTO DE MORAIS: Brigadeiro. Em 1834, sua filha vendeu para a Marquesa de Santos, o edifício hoje conhecido como Solar da Marquesa, na Rua Roberto Simonsen. Ele recebeu essa edificação como pagamento de uma dívida em 1 de abril de 1802.

LEME, MARIA DA ANUNCIAÇÃO MORAIS: Filha do Brigadeiro Joaquim José de Morais Leme, em 1834, ela vendeu a edificação, hoje conhecida como Solar da Marquesa, para a Marquesa de Santos.

LEONARDO LOSKIELL: Imigrante alemão, chegou ao Brasil em 1828. Possuía uma chácara na Freguesia do Brás, no Marco da Meia Légua, de onde tirava boa parte do sustento para sua família; também possuía armazém e padaria (que, provavelmente, não funcionavam na chácara). Na listas feitas por Dr. Justiniano de Mello Franco, diretor do núcleo de Santo Amaro-Itapecirica (área destinada aos imigrantes alemães), nas décadas de 1830 e 1840, Loskiell apareceu nos dados da documentação como sendo proprietário de armazém na capital.

LEONOR DOMINGUES: avó de Antonio Lourenço, Ignez Camacho, Leonôr Domingues, Domingas Luiz, Bernarda Luiz, Domingos Luiz, o moço e Miguel Luiz. Casado Com Lourenço Luiz. Bisavó de Maria Leme de Chaves, Antonia de Chaves, Anna de Chaves, Domingos Luiz Leme, Antonio Lourenço Cardoso, Antonio Cardoso, Manoel Cardoso, Gaspar Vaz Cardoso, Capitão Feliciano Cardoso, Mecia Cardoso, Francisca Cardoso e Anna Maria da Luz (filhos de Antonio Lourenço).

Liberdade, Largo da

Liberdade, Rua da

LÍBERO BADARÓ, Giovanni Batista

LÍBERO BADARÓ, Rua

LIMA, CARLOS AUGUSTO DE SOUSA: Primeiro presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo (inaugurado em 1891).

Lindorf Ernesto Ferreira França

Livraria Alleman (Henrique Grobel)

Livraria 1854 (Rua Direita)

Livraria J.F. de Souza

LIVRARIA DO POVO: Clipping: COZER, Raquel. Guia conta história de cem livrarias brasileiras. Folha de São Paulo: Ilustrada, 4 Abr. 2009.

LIVRARIA SARAIVA: Clipping: COZER, Raquel. Guia conta história de cem livrarias brasileiras. Folha de São Paulo: Ilustrada, 4 Abr. 2009.

LOGRADOUROS: 10 de agosto de 1809: é determinado a numeração de todas as casas, identificação dos nomes das ruas (para facilitar a cobrança de impostos).

Loja A Cidade de Londres

Loja da Raposa

Loja de Couros (1859)

Loja de Ferragem e Loteria - Rua do Commércio, 30 (1854)

Loja do Chapéo Monstro

LOJA RAVIL: Estabelecimento antigo, loja de canetas. Clipping: Outros Rumos. Folha de São Paulo: Equilíbrio, 24 Mai. 2001.

LORENA, José Maria da Silveira e (5o. Conde de Sarzedas)

Lorena, Ponte do

LOURENÇO, Antonio

LOURENÇO CASTANHO TAQUES (CAPITÃO): Mencionado no cumprimento dos desejos registrados no testamento de Pedro Dias Leite, sendo o responsável pelo pagamento da esmola deixada para Nossa Senhora da Luz: "Pedro Dias Leite prometia 'à Nossa Senhora do Guaré um manto de tafetá'. (...) 'Certifico eu Luiz de Andrade escrivão dos órfãos desta villa de São Paulo e seu termo e dello dou minha fé em como o capitão Lourenço Castanho Taques pagou ao ermitão de Nossa Senhora da Luz Antonio João três mil réis que o defunto Pedro Dias deixou de esmola e por passar na verdade e a pedimento do dito ermitão lhe passei a presente aos oito do mez de agosto de seiscentos e cincoenta e nove annos.' "[ARROYO, Leonardo. Igrejas de São Paulo: introdução ao estudo dos templos mais característicos de São Paulo nas suas relações com a crônica da cidade. Rio de Janeiro: José Olympio, 1954, p.29.]

LOURENÇO DIAS MACHADO: Primeiro vigário de São Paulo, assumiu a Paróquia de São Paulo (criada em 26 de agosto de 1588), em 1591.

LOURENÇO LUIZ: avô de Antonio Lourenço, Ignez Camacho, Leonôr Domingues, Domingas Luiz, Bernarda Luiz, Domingos Luiz, o moço e Miguel Luiz. Casado Com Dona Leonor Domingues. Bisavô de Maria Leme de Chaves, Antonia de Chaves, Anna de Chaves, Domingos Luiz Leme, Antonio Lourenço Cardoso, Antonio Cardoso, Manoel Cardoso, Gaspar Vaz Cardoso, Capitão Feliciano Cardoso, Mecia Cardoso, Francisca Cardoso e Anna Maria da Luz (filhos de Antonio Lourenço).

Lucas Antonio Monteiro de Barros

LUIS ANTONIO DE SOUZA BOTELHO MOURÃO: Fundou a Academia dos Felizes de São Paulo, primeira academia de letras da cidade. Foi governador e capitão-geral.

Luis Perigault

LUIZ ANTONIO PAIÃO: De acordo com um anúncio no O Farol Paulistano (Número 80, de 16 de janeiro de 1828), morava ou trabalhava na Rua da Quitanda, em 1828.

LUIZ ANTONIO RAMALHO: Guarda da Faculdade de Direito (1896 / 1897).

Luiz Behrendt

Luiz Brizzolara

LUIZ DA GAMA: Na década de 1870, o poeta faz repercutir na imprensa a campanha abolicionista, assim como, através dos tribunais, obtém inúmeras manumissões (liberdade concedida ao escravo pelo seu senhor).

Luiz de Andrade

LUIZ DE LORENA RODRIGUES FERREIRA: Luiz de Lorena Rodrigues Ferreira era filho de Dona Leonor Andromeda de Almeida Lorena, ambos descendentes de Dona Anna Maria de Almeida Lorena, proprietária da Chácara Tabatinguera que abrangia não somente o terreno onde está o palacete, como também a Capela de Santa Luzia. Dona Anna por sua vez, era filha de D. Francisco de Assis Lorena e neta de D. Bernardo José de Lorena - 5º Conde de Sarzedas. Segundo o site do Museu do Tribunal de Justiça, Luiz de Lorena Rodrigues Ferreira: "(...) que não herdou o título por descender do Conde por linhagem materna, já com 60 anos de idade apaixonou-se por Marie Louise Belanger, uma francesa de 18 anos. Casou-se com ela e a trouxe para viver no Palacete. Daí teria surgido o apelido “Castelinho do Amor” que se arraigou pela vizinhança. A localização, no topo de uma colina, não podia ser mais privilegiada: permitia que se avistasse todo o vale do Tamanduateí e que fosse de lá visto. Após a morte do proprietário, sua esposa, filho e nora ainda permaneceram no local até 1939."["Palacete". Website do Museu do Tribunal de Justiça]

LUIZ, DOMINGOS: Junto com sua esposa, Ana Camacho, fundaram no atual Bairro do Ipiranga a primeira capela em homenagem à Nossa Senhora da Luz. Na década de 1570-1580, mudou-se para a região conhecida como Guaré, atual Bairro da Luz, onde fundou um segundo tempo, também em homenagem a Nossa Senhora da Luz, doando o patrimônio para o poder público em 1603. Ver mais detalhes do verbete individual Mosteiro da Imaculada Conceição da Luz. Durante anos foi "mordomo" da Ermida da Luz (Igreja de Nossa Senhora da Luz). Pai de sete filhos, sendo o sexto Antonio Lourenço. Sogro de Antonio Teixeira.

Luiz Frederico Bamberg

LUIZ, LOURENÇO: avô de Antonio Lourenço, Ignez Camacho, Leonôr Domingues, Domingas Luiz, Bernarda Luiz, Domingos Luiz, o moço e Miguel Luiz. Casado Com Dona Leonor Domingues. Bisavô de Maria Leme de Chaves, Antonia de Chaves, Anna de Chaves, Domingos Luiz Leme, Antonio Lourenço Cardoso, Antonio Cardoso, Manoel Cardoso, Gaspar Vaz Cardoso, Capitão Feliciano Cardoso, Mecia Cardoso, Francisca Cardoso e Anna Maria da Luz (filhos de Antonio Lourenço).

Luiz Paião

Luiz Pinto

LUZ (BAIRRO DA): Artigos (para download gratuito) sobre o Bairro da Luz: Requalificação Urbana Sustentável: Avaliação de Áreas Subutilizadas da Região da Luz. Melissa Belato Fortes & Liza Maria de Souza Andrade. USP ... Programa de Requalificação Urbana Nova Luz - Plano Urbanístico. Prefeitura Municipal de São Paulo. EMURB - Empresa Municipal de Urbanização ... Luz, São Paulo: as condições e possibilidades de um projeto urbano. Pedro Manuel Rivaben de Sales. Vitruvius. 2001 

Luz, Rua da

LUZIA CUNHA: Disposição em seu testamento de 1638: " 'mando que se dê uma novilha a São Gonçalo', pois que o gado era a moeda forte da época."[ARROYO, Leonardo. Igrejas de São Paulo: introdução ao estudo dos templos mais característicos de São Paulo nas suas relações com a crônica da cidade. Rio de Janeiro: José Olympio, 1954, p.215.]

Lycêo Paulistano

 


letra KLletra M


 

 

 

verbetes individuais

[clique nas letras para acessar a listagem de verbetes disponíveis]

 

A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

Q

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

 

 

história do centro de são paulo: cronologia

Informações sobre a história do Centro de São Paulo organizadas por séculos e divididas por décadas para facilitar a pesquisa.

[+] leia mais

história do comércio do centro de são paulo

Informações sobre estabelecimentos comerciais, bancários, educacionais e outros relacionados ao setor terciário, que existiram no Centro de São Paulo, assim como, estabelecimentos históricos que ainda funcionam na região.

[+] leia mais

dicionário online sobre o centro de são paulo

Verbetes sobre o Centro de São Paulo: moradores, estabelecimentos comerciais, edificações, entre outros.

[+] leia mais

história dos logradouros do centro de são paulo

Informações sobre os logradouros localizados no Centro de São Paulo, incluindo os que desapareceram com as alterações urbanas realizadas desde a fundação da cidade.

[+] leia mais

biblioteca online sobre o centro de são paulo

Indicações de livros, artigos, sites, vídeos sobre o Centro de São Paulo.

[+] leia mais

patrimônio cultural do centro de são paulo

Informações sobre bens tombados, legislação, tombamento do Iphan, Condephaat e Conpresp. Notícias sobre os bens tombados. Projetos de requalificação urbana e preservação do patrimônio cultural tombado.

[+] leia mais

home            sobre o moyarte            contato