Moyarte. Mônica Yamagawa.
Mônica Yamagawa
Home: página inicialMoyarte: perfil no FacebookMoyarte: perfil no InstagramMoyarte: perfil no Twitter
contato@moyarte.com.br

Centro de São Paulo

Diligencia Progresso Paulista

Luiz Behrendt

rua direita, 17 (1864-1865)
rua do rosário, 62 (1865)
rua de são bento, 55 (1866-1867)

história do comércio do centro de são paulo

atualizado em: 15 de julho de 2021

 

home > história do comércio > Diligencia Progresso Paulista

 

A "Diligencia Progresso Paulista", pertencia a Luiz Behrendt. A linha que transportava passageiros de São Paulo para Santos foi inaugurada em setembro de 1864:

 


[CORREIO PAULISTANO, n.2497, 15 Set. 1864.]

 

"A DILIGENCIA
Progresso Paulista

Regressará para Santos no dia 21 e 24 do corrente; os bilhetes podem ser procurados na casa dos srs. Adolfo Kiiker e Fischer.

RUA DIRETA N.17

O preço por cada passageiro será a modica quantia de 15$000.

Luiz Behrendt previne ao publico que acaba de inaugurar uma linha de diligencias entre esta cidade e a de Santos. Por emquanto (sic) são as viagens irregulares, e os senhores passageiros que quizerem utilisar-se deste meio de transporte podem procurar informações nesta cidade em casa dos snrs. Adolfo Kiiker e Fischer, á rua Direita n.17, onde tambem se vendem os bilhetes de passagem, e em Santos na residencia do annunciante a rua do Rosario.

Dispondo de um bello carro com assentos commodos para dez viajantes, ossuindo muito bons animaes (sic), e tendo duas mudas no caminho, está no caso de satisfazer a todas as exigencias, mesmo quanto a rapidez, pois que na primeira viagem gastou apenas sete horas.

O annunciante espera merecer a confiança e a protecção dos snrs. viajantes.

S.Paulo, 13 de setembro de 1864."

[CORREIO PAULISTANO, n.2497, 15 Set. 1864.]

 

[CORREIO PAULISTANO, n.2507, 27 Set. 1864.]

 

Os anúncios da empresa eram publicados em Santos, com as datas de retorno para a capital paulista:


[REVISTA COMMERCIAL, n.16, 8 Out. 1864.]

 

[CORREIO PAULISTANO, n.2544, 12 Nov. 1864.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.2574, 21 Dez. 1864.]

 

Em dezembro de 1864, no Correio Paulistano (n. 2574), alguns passageiros do Progresso Paulista mandaram publicar uma nota de elogio sobre o serviço de transporte de Luiz Behrendt - o mesmo agradecimento foi publicado no periódico de Santos, Revista Commercial, número 45:

"Nós abaixo assignados vindos da cidade de S.Paulo, na Diligencia Progresso Paulista, do sr. Luiz Behrendt, penhorados pelo interesse com que fomos tratados, e ainda mais adminirados da solicitude com que esse senhor, durante toda a chuva, evitou todos os perigos da viagem, descendo toda a serra a pé para prevenir qualquer incidente, recorremos a esta folha para lhe manifestarmos nosso sincero reconhecimento. Fique o sr. Behrendt certo de que estas palavras não são determinadas por mero desejo de animar uma empresa nascente, mas sim pela necessidade de fazer conhecida a vantagem deste modo de transporte quando se conta com tanto desvelo e segurança.

Santos, 14 de dezembro de 1864.

Bacharel Antonio José Vieira Machado
Francisco Castilho Nunes
José Joaquim Alves
Francisco Maria Corrêa de Sá Benevides
José Antonio Castilho Nunes
C.A. de F. Carvalho
João Pedro de Souza"

[CORREIO PAULISTANO, n.2574, 21 Dez. 1864.]

 

O endereço da Rua Direita, continuava como lojas de chapéus, porém, um novo endereço é mencionado no periódico santista, Rua do Rosário, 62 - porém, não é possível afirmar que sejam dois locais diferentes, uma possibilidade é que a edificação seja de esquina com portas para as duas ruas, pois, nos anúncios no periódico paulistano, a Rua Direita continua como local para obtenção de bilhetes:


[REVISTA COMMERCIAL, n.77, 7 Mar. 1865.]

 

Em agosto de 1865, a "diligencia" partiu de São Paulo para Santos, 5 vezes:


[DIÁRIO DE S.PAULO, n.7, 8 Ago. 1865.]

 

'DILIGENCIA
PROGRESSO PAULISTA

Sahirá de S.Paulo nos dias 4, 9, 14, 19, e 24. Os bilhetes podem ser procurados na rua Direita n.17, fabrica de chapéos.

As bagagens devem ser entregues um dia antes da partida."

[DIÁRIO DE S.PAULO, n.7, 8 Ago. 1865.]

 

Em setembro de 1865, uma nota publicada na Revista do Commercio (Santos/SP), informa maiores detalhes sobre o serviço oferecido e os problemas enfrentados por Luiz Behrendt:


[REVISTA COMMERCIAL, n.11, 23 Set. 1865.]

 

Em Santos, a filial do estabelecimento oferecia serviços extras, com ofertas de locação de "carros" - carruagens - para passeios na "barra" - atual orla da praia:


[REVISTA COMMERCIAL, n.78, 10 Mar. 1866.]

 

Entre 1866 e 1867, os bilhetes custavam cerca de 500 réis:

"Limpos e satisfeitos com o mundo, ou ocupamos lugar numa diligencia da Progresso Paulista para ir a Santos ver da praça o pôr do sol, ou vamos começar a aperitivar, enquanto esperamos pela ceia, no Restaurante Provincial. Ir a Santos, cear ou comprar um exemplar do Cabrião, tudo pelo mesmo preço: 500 réis."

[SANTOS, Délio Freire dos (introdução). Cabrião - semanário humorístico editado por Ângelo Agostini, Américo de Campos e Antonio Manoel dos Reis, 1866 - 1867. Edição Fac-Símile. São Paulo: Editora Unesp / Imprensa Oficial, 2000, p.IX.]

 

Em 1867 os bilhetes agora estavam disponíveis na Rua de São Bento, n.55 (loja de chapéus)

[CORREIO PAULISTANO, n.3186, 8 Jan. 1867.]

 

datas das partidas da diligência para santos

 

datas das partidas da diligência para são paulo

 

Na década de 1870, até o momento não foram encontrados dados do estabelecimento. Há um novo estabelecimento, com o mesmo nome, porém, comercializando produtos de fumo, como charutos. Provavelmente, com a construção da Estrada de Ferro ligando a capital ao Porto de Santos, a redução da demanda pelo serviço tenha inviabilizado a existência do estabelecimento.

 

 

referência bibliográficas

CORREIO PAULISTANO, n.2497, 15 Set. 1864.
CORREIO PAULISTANO, n.2498, 16 Set. 1864.
CORREIO PAULISTANO, n.2507, 27 Set. 1864.
CORREIO PAULISTANO, n.2509, 29 Set. 1864.
CORREIO PAULISTANO, n.2519, 13 Out. 1864.
CORREIO PAULISTANO, n.2525, 20 Out. 1864.
CORREIO PAULISTANO, n.2544, 12 Nov. 1864.
CORREIO PAULISTANO, n.2574, 21 Dez. 1864.
CORREIO PAULISTANO, n.2639, 10 Mar. 1865.
CORREIO PAULISTANO, n.3152, 25 Nov. 1866.
CORREIO PAULISTANO, n.3165, 12 Dez. 1866.
CORREIO PAULISTANO, n.3175, 23 Dez. 1866.
CORREIO PAULISTANO, n.3185, 6 Jan. 1867.
CORREIO PAULISTANO, n.3186, 8 Jan. 1867.
CORREIO PAULISTANO, n.3189, 11 Jan. 1867.
CORREIO PAULISTANO, n.3199, 23 Jan. 1867.
CORREIO PAULISTANO, n.3202, 27 Jan. 1867.

DIÁRIO DE S.PAULO, n.7, 8 Ago. 1865.

REVISTA COMMERCIAL, n.16, 8 Out. 1864.
REVISTA COMMERCIAL, n.45, 20 Dez. 1864.
REVISTA COMMERCIAL, n.77, 7 Mar. 1865.
REVISTA COMMERCIAL, n.11, 23 Set. 1865.
REVISTA COMMERCIAL, n.78, 10 Mar. 1866.

SANTOS, Délio Freire dos (introdução). Cabrião - semanário humorístico editado por Ângelo Agostini, Américo de Campos e Antonio Manoel dos Reis, 1866 - 1867. Edição Fac-Símile. São Paulo: Editora Unesp / Imprensa Oficial, 2000.

 

 

dicionário sobre o centro de são paulo

[clique nas letras para acessar a listagem de verbetes disponíveis]

 

A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

Q

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

 

 

história do centro de são paulo: cronologia

Informações sobre a história do Centro de São Paulo organizadas por séculos e divididas por décadas para facilitar a pesquisa.

[+] leia mais

história do comércio do centro de são paulo

Informações sobre estabelecimentos comerciais, bancários, educacionais e outros relacionados ao setor terciário, que existiram no Centro de São Paulo, assim como, estabelecimentos históricos que ainda funcionam na região.

[+] leia mais

dicionário online sobre o centro de são paulo

Verbetes sobre o Centro de São Paulo: moradores, estabelecimentos comerciais, edificações, entre outros.

[+] leia mais

história dos logradouros do centro de são paulo

Informações sobre os logradouros localizados no Centro de São Paulo, incluindo os que desapareceram com as alterações urbanas realizadas desde a fundação da cidade.

[+] leia mais

biblioteca online sobre o centro de são paulo

Indicações de livros, artigos, sites, vídeos sobre o Centro de São Paulo.

[+] leia mais

patrimônio cultural do centro de são paulo

Informações sobre bens tombados, legislação, tombamento do Iphan, Condephaat e Conpresp. Notícias sobre os bens tombados. Projetos de requalificação urbana e preservação do patrimônio cultural tombado.

[+] leia mais

home            sobre o moyarte            contato