Moyarte. Mônica Yamagawa.
Mônica Yamagawa
Home: página inicialMoyarte: perfil no FacebookMoyarte: perfil no InstagramMoyarte: perfil no Twitter
contato@moyarte.com.br

Centro de São Paulo

The Berlitz School of Languages

rua direita, 8-A (1914 - 1921)
rua amaral gurgel, 16 (1915)
rua libero badaró, 9 sobrado (1913)

história do comércio do centro de são paulo

atualizado em: 18 de setembro de 2021

 

home > história do comércio > The Berlitz School of Languages

 

Em 1914, na fotografia da Revista A Cigarra, a "The Berlitz School of Languages" aparece na fotografia, funcionando na Rua Direita, 8-A, nos andares superiores da sede da revista. A escola foi fundada em 1878, por Maximilian Berlitz em Providence, Estados Unidos.


[A CIGARRA, n.2, 30 Mar. 1914.]

 

Em 1913, é publicado um anúncio mencionando o nome do estabelecimento "The Berlitz School of Languages", no endereço da Rua Líbero Badaró, tendo como resposnável pela escola Octavio C. Ferreira:


[CORREIO PAULISTANO, n.17799, 11 Fev. 1913.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.17799, 11 Fev. 1913.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.17887, 10 Mai. 1913.]

 

Apesar de não mencionar o endereço, a matéria abaixo, com base na data e na descrição de "3o. andar", a descrição do local refere-se à edificação localizada na Rua Direita - imagem no início deste texto:


[O PIRRALHO, n.135, 21 Mar. 1914.]

 

Em junho de 1915, a escola passou a funcionar na Rua Amaral Gurgel:


[CORREIO PAULISTANO, n.18640, 8 Jun. 1915.]

 

No anúncio publicado no mês seguinte - julho de 1915 - o endereço indica número 26 e não 16, não sendo possível confirmar qual dos dois contém a informação correta ou até mesmo, se ocorreram mudanças na numeração do logradouro, se 16 e 26 são a mesma edificação com duas portas e diferentes numerações ou se foi um erro de impressão. O anúncio com número 26 é replicado várias vezes, em julho e agosto, porém, também em agosto, com o mesmo texto é publicado outro com numeração 16 e este replicado diversas vezes em agosto.


[CORREIO PAULISTANO, n.18672, 10 Jul. 1915.]

 

Em setembro de 1915, o estabelecimento retornou para o endereço na Rua Direita. Anúncios e notas informavam sobre os então diretores e preços dos cursos:


[CORREIO PAULISTANO, n.18725, 1 Set. 1915.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.18727, 3 Set. 1915.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.18729, 5 Set. 1915.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.18729, 5 Set. 1915.]

 

Em setembro de 1915, existem anúncios tanto na Rua Amaral Gurgel - que mencionam o método Berlitz - , como na Rua Direita, porém, somente este último usava como nome do estabelecimento "The Berlitz School of Languages":


[CORREIO PAULISTANO, n.18731, 7 Set. 1915.]

 

O anúncio abaixo foi publicado em diversas edições do Correio Paulistano, nos meses de outubro, e novembro de 1915:


[CORREIO PAULISTANO, n.18764, 10 Out. 1915.]

 

No anúncio de 1916, o anúncio publicado informava maiores detalhes sobre o funcionamento do estabelecimento:


[CORREIO PAULISTANO, n.18993, 29 Mai. 1916.]

 

Outro anúncio, também publicado no número 18.764 do Correio Paulistano, indicava o endereço da escola, porém, não estava relacionado com o ensino de línguas estrangeiras. Seriam os "sellos e collecções" anunciados, conteúdo para elaboração de material didático ou interesse privado de algum funcionário ou do proprietário? Seria um evento para atrair público para conhecer o local? No ano seguinte (1916), com base nos dados publicados em outro anúncio, a comercialização de "sellos e collecções" estava associada ao professor da escola E. Rosenthal:


[CORREIO PAULISTANO, n.18764, 10 Out. 1915.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.18974, 10 Mai. 1916.]

 

Em novembro e dezembro de 1915, um novo formato de anúncio foi publicado no Correio Paulistano:


[CORREIO PAULISTANO, n.18799, 14 Nov. 1915.]

 

Anúncios de janeiro, fevereiro e março de 1916:


[CORREIO PAULISTANO, n.18857, 12 Jan. 1916.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.18874, 29 Jan. 1916.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.18885, 9 Fev. 1916.]

 

Em abril e maio de 1916, nota e anúncio publicados no Correio Paulistano descreviam maiores detalhes sobre as aulas oferecidas, incluindo datilografia e taquigrafia:


[CORREIO PAULISTANO, n.18943, 8 Abr. 1916.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.18984, 20 Mai. 1916.]

 

Em maio de 1916, foi publicada uma nota sobre o lado "social-político", das relações entre interesses privados e públicos, gerando o que nos dias atuais descreveríamos como publicidade gratuita:


[CORREIO PAULISTANO, n.18988, 24 Mai. 1916.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.18993, 29 Mai. 1916.]

 

Além dos "sellos e colleções" mencionados, o estabelecimento também comercializava livros:


[CORREIO PAULISTANO, n.19032, 7 Jul. 1916.]

 

Anúncio de dezembro de 1916:


[CORREIO PAULISTANO, n.19206, 29 Dez. 1916.]

 

Em abril de 1917, uma nota com a lista dos assinantes da Companhia Theephonica do Estado de S.Paulo, informava o número da The Berlitz School of Language: "2611" - empresa continuava na Rua Direita 8-A. Porém, nos anúncios seguintes o número impresso era "2261":


[CORREIO PAULISTANO, n.19357, 31 Mai. 1917.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.19441, 23 Ago. 1917.]

 

No anúncio abaixo, de 1917, foi mencionado "Escola Underwood", esta última, provavelmente, associada com as aulas de datilografia, pois, na época, uma das mais famosas marcas de máquina de escrever era a "Underwood":


[CORREIO PAULISTANO, n.19567, 28 Dez. 1917.]

 

Em março e abril de 1918, informações sobre o furto de livros por um funcionário são publicadas no Correio Paulistano:


[CORREIO PAULISTANO, n.19658, 31 Mar. 1918 e CORREIO PAULISTANO, n.19659, 1 Abr. 1918.]

 

Em junho de 1918, a escola continuava com a comercialização de material didático:

"Sr. Antônio Olliveira Santos — Itapetlninga — Custa 600 réus, fôra o porte, cada methodo de tachyBTi1.- tachygraphia. À venda na Escola Berlitz, à rua Direita, n. 8-A."

[CORREIO PAULISTANO, n.19737, 18 Jun. 1918.]

 

Em setembro de 1918, uma nota publicada no Correio Paulistano informava aos leitores sobre os "direitos de uso" do nome "Berlitz":


[CORREIO PAULISTANO, n.19836, 25 Set. 1918.]

 

Nomes de professores e diretores da The Berlitz School of Language eram mencionados em notas e anúncios:


[CORREIO PAULISTANO, n.20066, 17 Mai. 1919.]
 

[CORREIO PAULISTANO, n.20277, 14 Dez. 1919.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.20674, 21 Jan. 1921.]

 

Em 1921, a escola continuava ensinando línguas estrangeiras, datilografia e taquigrafia:


[CORREIO PAULISTANO, n.20742, 1 Abr. 1921.]

 

 

O "Methodo Berlitz" em São Paulo

O método "Berlitz" era mencionado em vários anúncios, citados em currículos de profissionais:


[CORREIO PAULISTANO, n.14831, 24 Nov. 1904.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.14935, 9 Mar. 1905.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.15339, 2 Mai. 1906.]

 

No decorrer de 1906, o anúncio "Curso Pratico Intuitivo de Línguas" - com o mesmo valor de mensalidade - foi republicado em várias edições do Correio Paulistano durante o mês de maio de 1906.


[CORREIO PAULISTANO, n.15373, 7 Jun. 1906.]

 

Os anúncios acima foram republicado diversas vezes durante os meses seguintes.


[CORREIO PAULISTANO, n.15689, 23 Abr. 1907 e O COMMERCIO DE SÃO PAULO, n.530, 13 Jun. 1908.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.15715, 15 Mai. 1907.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.15792, 2 Ago. 1907.]

 


[O COMMERCIO DE SÃO PAULO, n.115, 15 Ago. 1909.]

 

Em um texto intitulado "Horrores do allemão", publicado em novembro de 1909 no Correio Paulistano, uma crítica sobre o método Berlitz da época foi assinado por Mauricio de Medeiros :


[CORREIO PAULISTANO, n.16610, 2 Nov. 1909.]

 

Em setembro de 1910, em "Gabinete de Queixas e Objectos Achados", coluna do Correio Paulistano, foi publicado um registro de perda de "um livro de Berlitz em inglez". O fato de registrar uma declaração sobre tal objeto poderia demonstrar o valor ou a raridade desse tipo de livro em circulação na cidade?


[CORREIO PAULISTANO, n.16938, 28 Set. 1910.]

 

Anúncios sobre serviços educacionais baseados no método Berlitz:


[CORREIO PAULISTANO, n.16947, 7 Out. 1910.]

 


[CORREIO PAULISTANO, n.16969, 20 Out. 1910.]

 

O anúncio abaixo foi publicado e replicado em várias edições entre novembro e dezembro de 1910:


[CORREIO PAULISTANO, n.16981, 10 Nov. 1910.]

 

Em fevereiro de 1911, o Correio Paulistano publicou as discussões do "Primeiro Congresso de Instrucção Secundaria", em um dos trechos, foi descrito as emendas apresentadas à mesa por Carlos Escobar, entre elas:


[CORREIO PAULISTANO, n.17085, 23 Fev. 1911.]

 

Anúncios publicados em várias edições de "O Pirralho":


[O PIRRALHO, n.20, 23 Dez. 1911.]

[O PIRRALHO, n.81, 8 Mar. 1913.]

O método também era adotado em escolas:


[CORREIO PAULISTANO, n.17852, 5 Abr. 1913.]

 

O nome Henry Wiese continuava associado ao método Berlitz em 1915:


[O PIRRALHO, n.201, 4 Set. 1915.]

 

Em setembro de 1918, uma nota publicada no Correio Paulistano informava aos leitores sobre os "direitor de uso" do nome "Berlitz":


[CORREIO PAULISTANO, n.19836, 25 Set. 1918.]

 

Apesar da publicação sobre o uso do termo "Berlitz" em 1918, nos anos seguintes ainda era possível encontrar anúncios com a expressão:

 
[CORREIO PAULISTANO, n.20811, 10 Jun. 1921 e CORREIO PAULISTANO, n.20940, 21 Out. 1921.]

 

 

referência bibliográficas

CORREIO PAULISTANO, n.14831, 24 Nov. 1904.
CORREIO PAULISTANO, n.14935, 9 Mar. 1905.
CORREIO PAULISTANO, n.15339, 2 Mai. 1906.
CORREIO PAULISTANO, n.15373, 7 Jun. 1906.
CORREIO PAULISTANO, n.15689, 23 Abr. 1907.
CORREIO PAULISTANO, n.15715, 15 Mai. 1907.
CORREIO PAULISTANO, n.15792, 2 Ago. 1907.
CORREIO PAULISTANO, n.16610, 2 Nov. 1909.
CORREIO PAULISTANO, n.16938, 28 Set. 1910.
CORREIO PAULISTANO, n.16947, 7 Out. 1910.
CORREIO PAULISTANO, n.16969, 20 Out. 1910.
CORREIO PAULISTANO, n.16981, 10 Nov. 1910.
CORREIO PAULISTANO, n.17085, 23 Fev. 1911.
CORREIO PAULISTANO, n.17799, 11 Fev. 1913.
CORREIO PAULISTANO, n.17852, 5 Abr. 1913.
CORREIO PAULISTANO, n.17887, 10 Mai. 1913.
CORREIO PAULISTANO, n.18640, 8 Jun. 1915.
CORREIO PAULISTANO, n.18672, 10 Jul. 1915
CORREIO PAULISTANO, n.18725, 1 Set. 1915.
CORREIO PAULISTANO, n.18727, 3 Set. 1915.
CORREIO PAULISTANO, n.18729, 5 Set. 1915.
CORREIO PAULISTANO, n.18731, 7 Set. 1915.
CORREIO PAULISTANO, n.18764, 10 Out. 1915.
CORREIO PAULISTANO, n.18799, 14 Nov. 1915.
CORREIO PAULISTANO, n.18857, 12 Jan. 1916.
CORREIO PAULISTANO, n.18874, 29 Jan. 1916.
CORREIO PAULISTANO, n.18885, 9 Fev. 1916.
CORREIO PAULISTANO, n.18943, 8 Abr. 1916.
CORREIO PAULISTANO, n.18974, 10 Mai. 1916.
CORREIO PAULISTANO, n.18984, 20 Mai. 1916.
CORREIO PAULISTANO, n.18988, 24 Mai. 1916.
CORREIO PAULISTANO, n.18993, 29 Mai. 1916.
CORREIO PAULISTANO, n.19032, 7 Jul. 1916.
CORREIO PAULISTANO, n.19206, 29 Dez. 1916.
CORREIO PAULISTANO, n.19300, 3 Abr. 1917.
CORREIO PAULISTANO, n.19357, 31 Mai. 1917.
CORREIO PAULISTANO, n.19441, 23 Ago. 1917.
CORREIO PAULISTANO, n.19567, 28 Dez. 1917.
CORREIO PAULISTANO, n.19658, 31 Mar. 1918.
CORREIO PAULISTANO, n.19659, 1 Abr. 1918.
CORREIO PAULISTANO, n.19737, 18 Jun. 1918.
CORREIO PAULISTANO, n.20066, 17 Mai. 1919.
CORREIO PAULISTANO, n.20277, 14 Dez. 1919.
CORREIO PAULISTANO, n.20674, 21 Jan. 1921.
CORREIO PAULISTANO, n.20742, 1 Abr. 1921.
CORREIO PAULISTANO, n.20811, 10 Jun. 1921.
CORREIO PAULISTANO, n.20940, 21 Out. 1921.

O COMMERCIO DE SÃO PAULO, n.530, 13 Jun. 1908.
O COMMERCIO DE SÃO PAULO, n.1115, 15 Ago. 1909.

O PIRRALHO, n.20, 23 Dez. 1911.
O PIRRALHO, n.81, 8 Mar. 1913.
O PIRRALHO, n.122, 20 Dez. 1913.
O PIRRALHO, n.135, 21 Mar. 1914.
O PIRRALHO, n.201, 4 Set. 1915.

 

 

 

dicionário sobre o centro de são paulo

[clique nas letras para acessar a listagem de verbetes disponíveis]

 

A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

Q

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

 


história do centro de são paulo: cronologia

Informações sobre a história do Centro de São Paulo organizadas por séculos e divididas por décadas para facilitar a pesquisa.

[+] leia mais

história do comércio do centro de são paulo

Informações sobre estabelecimentos comerciais, bancários, educacionais e outros relacionados ao setor terciário, que existiram no Centro de São Paulo, assim como, estabelecimentos históricos que ainda funcionam na região.

[+] leia mais

dicionário online sobre o centro de são paulo

Verbetes sobre o Centro de São Paulo: moradores, estabelecimentos comerciais, edificações, entre outros.

[+] leia mais

história dos logradouros do centro de são paulo

Informações sobre os logradouros localizados no Centro de São Paulo, incluindo os que desapareceram com as alterações urbanas realizadas desde a fundação da cidade.

[+] leia mais

biblioteca online sobre o centro de são paulo

Indicações de livros, artigos, sites, vídeos sobre o Centro de São Paulo.

[+] leia mais

patrimônio cultural do centro de são paulo

Informações sobre bens tombados, legislação, tombamento do Iphan, Condephaat e Conpresp. Notícias sobre os bens tombados. Projetos de requalificação urbana e preservação do patrimônio cultural tombado.

[+] leia mais

home            sobre o moyarte            contato