Moyarte. Mônica Yamagawa.
Mônica Yamagawa
Home: página inicialMoyarte: perfil no FacebookMoyarte: perfil no InstagramMoyarte: perfil no Twitter
contato@moyarte.com.br

Centro de São Paulo

século XIX: 1891 - 1900

história do centro de são paulo

atualizado em: 7 de abril de 2021

 

home > história > século XIX: 1891 - 1900

 

18901891 - 19001901

 

1891

8 de junho: instalação do Congresso Estadual Constituinte (no prédio da Praça João Mendes).

11 de junho: posse do primeiro Presidente do Estado: Américo Brasiliense de Almeida Melo.

28 de outubro: criação do Serviço Sanitário do Estado de São Paulo.

13 de novembro: sansão da lei que confere autonomia aos municípios, economica e adminstrativa, fixando em 16 o número de vereadores.

 

A Avenida Paulista é inaugurada, diferente do bairro dos Campos Elíseos, praticamente, "exclusivos" da aristocracia cafeeira, a avenida tornou-s endereço tanto dos grande proprietários de fazendas, como dos imigrantes, pioneiros do setor industrial.

Criação do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Regulamentação da Reforma da Instrução Pùblica no Estado de São Paulo (tal regulamentação duraria até 1896).

Criada a Tipografia do Estado de São Paulo (origem da atual Imprensa Oficial do Estado - IMESP).

Criada a Associação Auxiliadora Classes Laboriosas.

Fundação da Companhia Matarazzo.

 


1892

21 de fevereiro: inauguração do Teatro e Café Concerto Polytheama Nacional, na Ladeira de São João.

21 de setembro: sob o nome de Corpo de Bombeiros de São Paulo são integrados a Companhia de Bombeiros e Força Pública.

29 de setembro: criação do Conselho de Instendência (substituição da Câmara Municipal), responsável pelas funções executivas do Município.

6 de novembro: o Viaduto do Chá (versão-projeto de Jules Martin) é aberto, antes de sua construção, a população descia o morro de um lado, atravessava uma das pontes existentes sobre o Anhangabaú e subia pelo outro extremo da colina. Essa primeira versão é feita de uma estrutura metálica, em 1937 será insgurada outra, em concreto e mais larga que a primeira.

 

A Câmara Muncipal volta a funcionar.

Inauguração da Fábrica de Cerveja Bavária, de Henrique Stupakoff.

Criado o Pensionato Artístico.

Criação do Instituito Bacteriológico (posteriormente, em 1940, é reabatizado como Instituto Adolpho Lutz), voltado para o combate e erradicação de epidemias e endemias.

Inauguração do Quartel de Polícia, edificação projetada por Ramos de Azevedo.

Criado o Laboratório de Análises Químicas e Bromatológicas, o Laboratório Químico e Farmacêutico (reformulação da Farmácia do Estado de 1890) e o Instituto Vacinogênico.

 


1893

1 de junho: casaram-se na Igreja da Consolação Benedicto Garcia e Mathilde Catharina Planet - provavelmente, a filha de Alexandre Planet e Catharina Planet.

2 de julho: início da publicação da Fanfulha, jornal italiano dirigido por Vitalino Rotellini.

30 de setembro: é nomeado o 10o. Bispo de São Paulo, Dom Joaquim Arcoverde de Albuquerque.

1 de novembro: inauguração do Desinfectório Central (a edificação, hoje, abriga o Museu de Saúde Pública Emílio Ribas).

 

No recenseamento desse ano, constam: 71468 estrangeiros, de um total de 130775 habitantes, ou seja, cerca de 54,6% dos moradores da cidade eram imigrantes.

Criação da Repartição de Águs e Esgotos (incorporação da Companhia Camtareira).

Começam a abertura de ruas no futuro Bairro de Higienópolis.

Instalada a Escola Modelo Maria José, na Rua Manuel Dutra (4a. escola modelo de São Paulo). Posteriormente em funcionamento na Rua Treze de Maio.

 


1894

15 de fevereiro: inauguração da Escola Politécnica (criada no ano anterior), tem como diretor Antonio Francisco de Paula Sousa.

 

É aberta a Escola Politécnica, no Bairro da Luz,.

No mesmo ano, Charles William Miller retorna a São Paulo, após anos de estudos em Southampton (Inglaterra), trazendo consigo

"duas bolas de couro, uma bomba de ar, dois uniformes e um livrvos de regras de um esporte emergente, o football".

[SÃO PAULO 450 ANOS. Caderno de Fotografia Brasileira. Rio de Janeiro: Instituto Moreira Salles, 2004, p.13.]

Inaugurado o tramway da Cantareira, com terminal na Várzea do Carmo.

Promulgação do Código Sanitáriio da Cidade

Instalação do Ginásio do Estado.

Inauguração do Grupo Escolar do Carmo (o primeiro da cidade).

Criação da Associação Comercial de São Paulo, composta por comerciantes, industrialistas e fazendeiros; substituiu a associação criada em 1884.

Eugenio Egas funda o Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo

 


1895

O Museu do Ipiranga é inaugurado.

 


1897

24 de janeiro: publicado no periódico "O Comércio de São Paulo", página 3:

    "O AMAZONAS EM SÃO PAULO
    Abre-se hoje, domingo, 24 do corrente, às 7horas da noite, à Rua Quinze de Novembro, 17, antiga Confeitaria Fasoli, a GRANDE EXPOSIÇÃO ZOOLÓGICA.
    Quem não conhece a fauna do Pará e Amazonas por certo não poderá fazer uma ideia do que é a referida exposição, a primeira que aparece neste gênero, composta exclusivamente dos primeiros animais do Alto Amazonas.
    Entre outros muitos animais que compõe a exposição, tornam dignos de nota os seguintes:
    Uma enorme onça que durante muito meses se tornou o terror da vila de Arimatéia, na imensa margem do Tocantins.
    Um enorme jacaré que arrebatou uma criança da beira de um lago e foi perseguido por mais de trinta pessoas, sendo afinal morto a tiros de rifle.
    Um imenso pirarucu, pescado num lago à margem do Rio Purus.
    Uma grande quantidade de pássaros em árvores represnetando uma mata; aves aquáticas, formando tudo isto um belo conjunto.
    Do dia 24 em diante, estará aberta todas as noites, das 7 às 10 horas. Bilhetes à venda na porta da mesma exposição das 7 às 10 horas da noite.
    Preços: 2$000 para entrada para homens; crianças 1$000."

    [ARAÚJO, Vicente de Paula. Salões, circos e cinemas de São Paulo. São Paulo: Perspectiva, 1981, p.14-15.]

 

27 de janeiro: publicação no periódico "O Correio de São Paulo", página 2, sobre as diversões no Jardim da Luz e no Salão Paulicéa:

    "CIRCO AMERICANO
    Largo do Jardim da Luz
    Empresa R. Spinelli
    HOJE HOJE
    Grande e variado espetáculo com novo programa da CIA. CHILENA
    sob a direção do artista
    JOSÉ FERNANDEZ
    Estréia este semana LOS RICHARDS, no extraordinário trabalho aéreo intitulado
    LOS CANBIOS
    a última palavra em ginástica
    Preços e horas do costume
    Espetáculos todas as noites, não chovendo"

    [ARAÚJO, Vicente de Paula. Salões, circos e cinemas de São Paulo. São Paulo: Perspectiva, 1981, p.15.]

     

2 de fevereiro: o anúncio da exibição do Vitascope de Edison, no Salão da Paulicéa (página 3):

    "SALÃO DA PAULICÉA
    EDISON'S ELETRICAL EXHIBITION
    PROFESSOR KIJ & JOSEPH

    A ÚLTIMA MARAVILHA
    HOJE HOJE
    O VITASCOPE
    Fotografia Viva
    Combinação com o moderno MICROFONÓGRAFO, de grande buzina, para ouvir-se sem necessidde de tubinhos auditivos.
    No Salão de Concertos da
    PAULICÉA
    Rua Quinze de Novembro
    Função Permanente das 8 às 10 horas da noite.

    Os intervalos serão preenchidos pela excelente orquestra da Paulicéa.
    Esta maravilha científica, última criação do genial EDISON, apresenta em tamanho natural a reprodução fiel das cenas vivas da vida quotidiana dos povos e da natureza.
    O novo fonógrafo que acompnha esta exibição é um moderno aperfeiçoamento especial para o salão, que permite ouvir clara e distintivamente, SEM NECESSIDADE DO TUBINHOS auditivos.
    Magnífico e variado repertório de canto, bandas e orquestras, excêntricos, etc. etc., em seis línguas diferentes.

    INGRESSO, 2$000
    SENSAÇÃO DO DIA! A VER!
    A MARAVILHA DAS MARAVILHAS"

    [ARAÚJO, Vicente de Paula. Salões, circos e cinemas de São Paulo. São Paulo: Perspectiva, 1981, p.15-16.]

     

2 de fevereiro: publicação no periódico "O Comércio de São Paulo", página 2:

    "O acolhimento que tem tido o tríplice divertimento do Salão da Paulicéa, constitui uma revelação para nós que nunca vimos em um compartimento tantas pessoas reunidas. O concerto, o microfonógrafo e o vitascópio são o divertimento predileto do nosso público."

    [O Comércio de São Paulo: 2 Fev. 1897, p.2. Apud: ARAÚJO, Vicente de Paula. Salões, circos e cinemas de São Paulo. São Paulo: Perspectiva, 1981, p.13.]

     

16 de fevereiro: anúncio da exposição de museu de cera, de A. Diniz, que funcionava das 10 da manhã às 10 da noite:

    "HOJE
    GRANDE EXPOSIÇÃO
    de figuras de cera dos vultos mais importantes da época.
    Rua José Bonifácio, 37-A
    ENTRADA, 1$000"

    [O Comércio de São Paulo: 16 Fev. 1897, p.4. Apud: ARAÚJO, Vicente de Paula. Salões, circos e cinemas de São Paulo. São Paulo: Perspectiva, 1981, p.18.]

     

Março: No começo de março, uma grande passeata foi realizada em São Paulo, em reação aos confrontos em Canudos, ressaltando a República e criticando a Monarquia, as portas do jornal "O Comércio de São Paulo" foram arrombadas e máquinas, móveis e material gráficos foram quabrados e danificados; resultado: o periódico ficou sem circular por três meses.

9 de março: a exposição do museu de cera ainda estava aberto para visitação, pois, no "O Estado de São Paulo" foi publicado um comentário sobre o evento:

    "A exposição consta de um grupo de vultos políticos e homens célebres. Os trabalhos em cera são de rara felicidade e merecem ser vistos pelo nosso público."

    [O Estado de São Paulo: 9 de Mar. 1897, p.3. Apud: ARAÚJO, Vicente de Paula. Salões, circos e cinemas de São Paulo. São Paulo: Perspectiva, 1981, p.18.]

 

4 de junho: o professor Kij, que participou em fevereiro da exibição do vitascope de Edison no Salão da Paulicéa, pubicou um anúncio no "O Comércio de São Paulo":

    "Vende-se um fonógrafo recentemente chegado de New York, com todas as garantias da Casa Edison como o último e mais aperfeiçoado em suas milagrosas oficinas, com seleto e já conhecido repertório que tanto sucesso tem feito nas principais cidades do Estado.
    Acha-se instalado com todos os acessórios e pronto a funcionar para experiência das pessoas que pretenderem comprá-lo, em casa do proprietário ao Largo da Liberdade no. 39, sobrado, São Paulo.

    O motivo da venda não desagradará ao pretendente. Aproveitem pois a pechincha."

    [O Comércio de São Paulo: 4 Jun. 1897, p.3. Apud: ARAÚJO, Vicente de Paula. Salões, circos e cinemas de São Paulo. São Paulo: Perspectiva, 1981, p.19.]

 

8 de junho:

    "Às 8 horas da noite, será exibida no Largo da Matriz a reprodução de magníficas vistas de uma lanterna mágica, de propriedad do Dr. Luís de Souza, que gentilmente a oferece ao festeiro para recreação do público."

    [O Comércio de São Paulo: 8 Jun. 1897, p.3. Apud: ARAÚJO, Vicente de Paula. Salões, circos e cinemas de São Paulo. São Paulo: Perspectiva, 1981, p.19.]

 

18 de julho: um imigrante italiano publicou um anúncio para venda de instrumento musical:

    "REALEJO - Vende-se um Harmonium-pan, quase novo, do fabricante Gaviolli, com 4 cilindros, tendo cada um 8 peças de música, sendo quadrilhas, valsas, polcas, schottishs e mazurcas, entre elas as conhecidas músicas: Estrada de Ferro da Bahia (quadrilha francesa), Princesa Imperial (quadrilha figurada), Pólo Americano (idem), Lanceiros (idem), a valsa Sobre as Ondas, A Canção do marujo (de Sinos de Corneville) e o Hino Nacional.
    Informa-se nesta tipografia."

    [O Comércio de São Paulo: 8 Jul. 1897, p.3. Apud: ARAÚJO, Vicente de Paula. Salões, circos e cinemas de São Paulo. São Paulo: Perspectiva, 1981, p.19.]

 


1898

É criado o cargo de prefeito, antes, a cidade era administrada pela câmara municipal. O primeiro a ocupar o posto é Antônio da Silva Prado, que permanece no cargo por 12 anos.

 


1899

Data de 1899, o primeiro registro cinematográfico de São Paulo, o "Circolo Operário Italiano em São Paulo", que mostrava  

"a visita de cariocas ao túmulo do líder socialista Polinice Mattei, cenas do trajeto entre a estação norte, no Brás e a rua da Consolação, além do velódromo".

[SÃO PAULO 450 ANOS. Caderno de Fotografia Brasileira. Rio de Janeiro: Instituto Moreira Salles, 2004, p.14.]

 


1900

A The São Paulo Railway, Light & Power Limited e seus serviços começam a fazer parte da vida da cidade, inaugurando a 1a. linha de bondes elétricos, ligando o centro à Barra Funda; a 2a. linha para o Bom Retiro e a 3a. linha para a Vila Buarque.

Ainda em 1900, o Moinho Matarazzo começa suas atividades e o jornal anarquista "Avanti!", passa a ciruclar com artigos em português e italiano.

 

 

18901891 - 19001901

 

 

referências bibliográficas

CADERNOS DE FOTOGRAFIA BRASILEIRA: SÃO PAULO 450 ANOS. São Paulo: Instituto Moreira Salles, 2006.

PORTA, Paula (org.). História da Cidade de São Paulo. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

 

 

dicionário sobre o centro de são paulo

[clique nas letras para acessar a listagem de verbetes disponíveis]

 

A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

Q

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

 

 

história do centro de são paulo: cronologia

Informações sobre a história do Centro de São Paulo organizadas por séculos e divididas por décadas para facilitar a pesquisa.

[+] leia mais

história do comércio do centro de são paulo

Informações sobre estabelecimentos comerciais, bancários, educacionais e outros relacionados ao setor terciário, que existiram no Centro de São Paulo, assim como, estabelecimentos históricos que ainda funcionam na região.

[+] leia mais

dicionário online sobre o centro de são paulo

Verbetes sobre o Centro de São Paulo: moradores, estabelecimentos comerciais, edificações, entre outros.

[+] leia mais

história dos logradouros do centro de são paulo

Informações sobre os logradouros localizados no Centro de São Paulo, incluindo os que desapareceram com as alterações urbanas realizadas desde a fundação da cidade.

[+] leia mais

biblioteca online sobre o centro de são paulo

Indicações de livros, artigos, sites, vídeos sobre o Centro de São Paulo.

[+] leia mais

patrimônio cultural do centro de são paulo

Informações sobre bens tombados, legislação, tombamento do Iphan, Condephaat e Conpresp. Notícias sobre os bens tombados. Projetos de requalificação urbana e preservação do patrimônio cultural tombado.

[+] leia mais

home            sobre o moyarte            contato