Website de Mônica Yamagawa

HISTÓRIA DO

CENTRO DE SÃO PAULO

século XIX: 1831 - 1840

atualizado em: 8 de janeiro de 2019

 

home > centro de são paulo > 1831 - 1840

1830século XIX: 1831 - 18401841

 

1831

  • Júlio Frank criou a Sociedade Secreta Bucha, reunindo estudantes e proessores do Curso Jurídico.
  • 27 de fevereiro: Fundação do Hospital da Ordem Terceira do Carmo.
  • 27 de outubro: 1a. coleção de grau dos bacharéis da Academia de Direito de São Paulo.
  • 15 de dezembro: Criação da Guarda Municipal Permanente, para substituir as milícias, com o objetivo de controlar a movimentação de escravos e procurar os fugitivos.

 


1833

  • Hercule Florence realiza os primeiros experimentos fotográficos no país (em Campinas).
  • 14 de junho: Iniciada a publicação da Revista da Sociedade Philomathica (primeiro periódico científico-literário de São Paulo).
  • José Inocêncio de Campos foi reprovado em seu 3o ano e tornou-se bacharel em ciências jurídicas e sociais em 1836 (Pertencia, originalmente, a turma de 1831 - 1835).

 


1834

  • 1 de abril: a Marquesa de Santos adquiriu a edificação, hoje conhecida como Solar da Marquesa, de Maria da Anunciação Morais Leme, filha do Brigadeiro Joaquim José de Morais Leme.

 


1835

  • 2 de fevereiro: a 1a. Assembléia Legislativa Provincial em São Paulo é instalada nas dependências do Palácio do Governo (Pátio do Colégio). A assembléia substitui o antigo Conselho da Província.
  • 24 de março: Sob a direção do Marechal Daniel Pedro Müller, é inagurado o Gabinete Tipográfico (em 1838, o gabinete foi suspenso por dois anos e extinto em 1849).
  • 9 de abril: é criado o cargo de Prefeito Municipal (com função executiva e nomeado pelo presidente da província). Extinto em 1839.
  • 19 de outubro: Alexandre Joaquim de Siqueira, André Corsino Pinto Chicorro da Gama, Antônio Roberto de Almeida receberam o grau de bacharel em ciências jurídicas e sociais.
  • 29 de outubro: Antônio Guilhermino Gentili de Lacerda recebeu o grau de bacharel em ciências jurídicas e sociais.
  • Outros que receberam grau de bacharel em ciências jurídicas e sociais, em 1835: Antônio Navarro de Abreu.

 


1836

  • Conclusão da construção da Igreja dos Remédios (que depois foi demolida para dar lugar à atual Praça João Mendes)

 


1837

  • A Guarda Municipal Permanente (criada em 1831), passa a ser Corpo Policial Permanente.

 


1838

  • O Gabinete Tipográfico criado em 1835 é suspenso (tal suspensão é mantida por dois anos).

 


1839

  • Em declaração publicada na revista A Phenix, Hercule Florence afirma que não entrará na disputa pela descoberta da técnica com o francês Louis Jacques Mandé Daguerre.
  • Extinto o cargo de Prefeito Municipal, nos moldes criados de 1835.

 


1840

  • 30 de junho: Inauguração do novo Hospital da Santa Casa de Misericórdia, na Rua da Glória, projetado por Daniel Pedro Müler.

 

 

1830século XIX: 1831 - 18401841

CENTRO DE SÃO PAULO







SÉCULO XXI

2001 - 2010

2011 - 2020

 

BIBLIOGRAFIA


Documentos manuscritos avulsos da Capitania de São Paulo - Catálogo 1 (1644-1830)

José Jobson de Andrade Arruda
(coordenação)
EDUSC
Imesp / Fapesp
2000

Este catálogo é um dos primeiros frutos saborosos do ambicioso Projeto Resgate, que está trazendo para o Brasil cópias e reproduções de documentos da nossa História guardados em arquivos estrangeiros - sobretudo Portugal, Espanha, Holanda, França e Inglaterra...[+]

 


O TEMPO DAS RUAS NA SAO PAULO DE FINS DO IMPERIO

Fraya Frehse
Edusp
2005

Fruto de uma tese de mestrado em Antropologia realizada junto à USP, 'O tempo das ruas na São Paulo de fins do Império' transporta o leitor a um passeio pela cidade colonial que começava a desaparecer...[+]

 


Historia da Optica no Brasil

José Moraes dos Santos Neto
Códex
2005

Sumário: Introdução. A óptica na Antiguidade. A óptica na Idade Média. A óptica no Renascimento. Óculos no Brasil: 1500-1822: os tempos coloniais; O Brasil independente; As ópticas. Conclusão....[+]

 


Sobrados e barões da velha São Paulo

Mario Jorge Pires
Manole
2006

Apesar de o título sugerir algo de nostálgico, comum nos grandes memorialistas, Sobrados e Barões da Velha São Paulo é uma obra que vai muito além disso. Por meio de uma pesquisa acadêmica séria, realizada na Universidade de São Paulo, o autor revela muitos pontos até então obscuros da história de São Paulo...[+]

 

home      moyarte      não-diário      contato