Website de Mônica Yamagawa

RUA DO CARMO

história do logradouro
estabelecimentos comerciais e moradores

atualizado em: 14 de março de 2018

 

home > centro de são paulo > logradouros > RUA DO CARMO

 

1827

Rua do Carmo, n.49: residência do Capitão Jacinto Leite de Godoi.

 


1856

  • Anacleto José Ribeiro Coutinho, Dr., lente catedrático, 1a. cadeira da Faculdade de Direito (2o. anno)
  • Antonio Mariano dos Santos, segundo escriturário da Contadoria/Thesouraria da Fazenda Geral
  • Francisco de Paula Santa Barbara, amanuense da Secretaria do Governo
  • Januario Moreira, escrivão de orfãos (interino)
  • João José de Oliveira Prado, solicitador da fazenda provincial; solicitador do crime e civel
  • Joaquim do Monte Carmello, cônego, professor substituto de filosofia da Faculdade de Direito
  • Manoel José Chaves, professor de filosofia da Faculdade de Direito

 

 

 

CENTRO DE SÃO PAULO

A dinâmica dos nomes na cidade de São Paulo - 1554 - 1897

Maria Vicentina de Paula do Amaral Dick
Annablume
1996

Este livro traz a história da cidade de São Paulo vista pelos nomes de seus logradouros. Amparada por uma vasta pesquisa que resultou na sua tese de livre-docência, a autora mostra como se efetuou a denominação dos acidentes naturais e culturais de São Paulo dos Quinhentos aos Oitocentos, proporcionando contribuições importantes e originais também a pesquisadores de áreas como História e Ciências Sociais...[+]

 


Ô Da Rua - o Transeunte e o Advento da Modernidade Em São Paulo

Fraya Frehse
Edusp
2011

A autora, com base em fotografias, relatos memorialísticos e de viagem; diários e cartas; crônicas e notícias de jornal, fez da rua do centro histórico de São Paulo um posto de observação privilegiado para investigar o urbano que emerge na cidade entre o início do século XIX e do XX...[+]

 


História da cidade de São Paulo: através de suas ruas

Antonio Rodrigues Porto
Carthago
2006

Transportar-se ao passado percorrendo as ruas de São Paulo é muito mais que estudar a história desta cidade. É mergulhar numa ciranda de mais de quatro séculos de tradição e viver a emoção de um tempo que já se foi. Neste livro, como num passo de mágica, o leitor pode viajar pela história da cidade com riqueza de detalhes e informações...[+]

Edição usada disponível nos sebos da
Estante Virtual

 

home      moyarte      não-diário      contato